A importância das CAT Tools no mundo globalizado

A demanda por serviços linguísticos tem aumentado significativamente na última década em decorrência das mudanças sociais, econômicas, políticas e culturais resultantes da globalização e do crescente desenvolvimento tecnológico.

Com isso, a tradução de documentos está cada vez mais em alta e, consequentemente, o nível de exigência referente à qualidade desses trabalhos também não para de aumentar.  

É nesse contexto que surgem as CAT Tools – “Traduções Assistidas por Computador”, também conhecidas como “memórias de tradução”, ferramentas imprescindíveis para facilitar a vida de qualquer tradutor profissional do século XXI, pois além de aumentarem sua produtividade e eficiência, elas também atendem a todas as exigências do mercado em termos de qualidade de serviço.

Leia também:

Existem excelentes CAT Tools no mercado, como Trados, OmegaT, Wordfast, Similis, entre outras, porém neste artigo, apresentaremos as duas funções mais básicas do software SDL Trados.

SDL TRADOS STUDIO

Este é, sem dúvida, um dos softwares líderes no mercado de tradução.

Ele foi desenvolvido pela empresa alemã Trados GmbH nos anos 80 e, desde o início, seu objetivo era auxiliar na tradução de textos.

Sua popularidade atingiu o ápice quando a Microsoft resolveu utilizá-lo para realizar serviços de localização do sistema operacional Windows.

No final da década de 90, o Trados já havia se firmado como líder no mercado global de tradução.

Neste artigo, focaremos em duas das ações mais básicas SDL Trados Studio, que permite traduzir textos, criar e gerenciar memórias de tradução, criar projetos, entre inúmeras outras funcionalidades.

O Tutorial que apresentaremos a seguir se aplica a todas as versões da ferramenta (com algumas variações apenas).

Começaremos com instruções para a criação de um Novo Projeto.

Como criar um novo projeto de tradução

  • Ao abrir essa ferramenta pela primeira vez, você será apresentado a diversas opções. Neste Guia, vamos começar clicando na opção que se encontra na tela inicial de “Boas Vindas”/“Home” chamada “New Project” .
  • Será aberta uma janela com o nome “New Project” e nela você deverá escolher o perfil do projeto. Recomendamos que seja usada a opção que já está assinalada, “Create a new Project based on a Project template – Default. Depois, clique em “Next”. 
  • Nesta janela, você deve colocar o nome do Projeto e este é o nome que ficará salvo durante todo o projeto, portanto escolha um nome facilmente identificável.
  • Escolha também a localização da pasta do projeto (onde ficará salva a tradução no idioma-destino). Em seguida, clique em “Next”.
  • Você pode ainda adicionar outras informações como prazo de entrega, nome do cliente, por exemplo, mas essas informações não são obrigatórias.
  • Nesta janela, você deverá escolher o par de idiomas com o qual vai trabalhar.
  • No primeiro campo, você seleciona a língua de origem do documento (“Source Language”) e no segundo campo, o idioma final (“Target Language”).
  • Em seguida, clique em “Add” para adicioná-la e depois clique em “Next”.
  • Neta tela, você adicionará as pastas a serem traduzidas. Você poderá adicionar um ou mais arquivos clicando em “Add Files” ou uma pasta completa clicando em “Add Folder”. Ao realizar esta tarefa, clique em “Next”.
  • Você verá uma janela em que poderá adicionar uma base de dados criada previamente, clicando em “Add” > “File-based Translation Memory” ou poderá criar uma base de dados totalmente nova, clicando em “Create” > “New File-based Translation Memory”.
  • Após configurar a(s) memória(s) de tradução a ser usada no projeto, clique em “Finish”.
  • Seu projeto foi criado com sucesso. Clique em “Close” para começar a traduzi-lo.

Agora, passaremos ao passo a passo de tradução de um documento individual – “Translate Single Document”.

É importante ressaltar que, independentemente da ação que desejemos executar no Trados Studio, nossa base de opções principais está localizada no canto inferior esquerdo da ferramenta; são elas: “Welcome”, “Projects”, “Files”, “Reports”, “Editor” and “Translation Memories”. 

lviro escolha sua vidaPowered by Rock Convert

Como traduzir um documento individual

Na tela “Welcome”, escola a opção “Translate Single Document”.

  •  Após clicar nessa opção, selecione o arquivo a ser traduzido.

Os formatos suportados pelo Trados são muitos: todos os formatos e versões do Office, arquivos TXT ou DOC / DOCX bilíngües do SDL Trados 2007, arquivos ITD (SDLX), arquivos FrameMaker (MIF), arquivos FrameMaker (MIF), arquivos InDesign (INX), OpenOffice, XLIFF de memoQ, documentos HTML e páginas da Web e arquivos PDF semelhantes.

  • Depois de escolher o arquivo a ser traduzido, você deverá escolher os idiomas desse documento.

Isso é importante porque será gerado um arquivo bilíngue do Sdl Trados Studio, no qual você poderá trabalhar. Portanto, selecione o idioma de origem e o idioma de destino.

  • Depois disso, você pode adicionar uma ou mais memórias ao projeto. Para isso, clique no botão “Add” > “File-based Translation Memory”.
  • Se você quiser adicionar uma memória com outra variedade linguística, deve-se clicar na opção “Add”> “AnyTM”. Depois, é só clicar em “Ok” e seu arquivo estará pronto para ser traduzido.

Vantagens do SDL Trados Studio

 A principal vantagem do SDL Trados Studio e de outros softwares semelhantes é que eles permitem pegar um documento para traduzir e adicionar três elementos que irão melhorar a qualidade da tradução e agilizar o seu trabalho: memória de tradução, banco de dados terminológico e dicionário AutoSuggest.

De forma resumida, uma memória de tradução é um arquivo no qual segmentos ou unidades de tradução são armazenados (ou seja, uma frase no idioma original com seu par traduzido) e poderão ser reutilizados em futuras traduções.

Portanto, se precisarmos traduzir uma frase igual ou muito semelhante à que traduzimos anteriormente, o programa apresentará esta opção.

Se tivermos que traduzir uma palavra que já traduzimos antes, podemos pesquisá-la na memória de tradução para ver qual foi a tradução que usamos.

Glossários no SDL Trados Studio

Já um banco de dados terminológico é um “glossário” do SDL Multiterm que pode ser incorporado ao processo de tradução do SDL Trados Studio.

Essa ferramenta faz uma varredura para verificar se alguma das palavras que traduzimos está salva no glossário. Caso ela esteja, será exibida no Trados Studio Editor à medida que a tradução é feita.

Quanto mais completo for o banco de dados terminológico usado para a tradução, mais fácil, rápido e homogêneo será o projeto final.

Os bancos de dados terminológicos são multilíngues e podem ser usados ​​em qualquer trabalho de tradução que inclua qualquer um dos idiomas do arquivo a ser traduzido.

Por fim, os dicionários AutoSuggest são arquivos baseados em memórias de tradução que dão sugestões com base em termos similares; ou seja, não é necessário que a frase que estamos traduzindo coincida total ou parcialmente com a que traduzimos anteriormente para que sejam apresentadas sugestões pertinentes.

Segundo pesquisas, os profissionais que usam essa ferramenta tiveram um aumento de 20% em sua produtividade.

Conclusão

Este foi um breve tutorial sobre 2 das funções mais básicas do SDL Trados Studio.

Cabe ressaltar que essas ferramentas têm como principal objetivo tornar o processo tradutório mais eficiente, otimizando o tempo do profissional e aprimorando a qualidade do trabalho.

No entanto, as CAT Tools e qualquer ferramenta de apoio à tradução devem sempre ser usadas com ética, sabedoria e prudência pelo profissional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.