Curso Marketing Pessoal e Produção de conteúdoPowered by Rock Convert

Para a tradução português espanhol é muito importante ficarmos atentos com os falsos amigos, que são palavras extremamente parecidas, mas na hora de conversar podem gerar situações confusas e até constrangedoras.

Os Falsos amigos (também conhecidos como falsos cognatos) são palavras cuja grafia e/ou a pronúncia se parecem muito, segundo a percepção de falantes nativos ou que têm o espanhol como segunda língua ou língua estrangeira.

Mas, o único problema é que elas não têm o mesmo significado (esse conceito também pode ser encontrado com o nome de “heterossemântico”).

Tomemos como ponto de partida o português, mais especificamente o português brasileiro, que é o nosso campo principal de discussões.

Muitas línguas têm falsos amigos com o português, entretanto, o número de palavras que se enquadram nessa categoria aumenta exponencialmente ao tratarmos do par de línguas português-espanhol.

Veja também:

As melhores séries de TV para tradutores e intérpretes

Como traduzir para o espanhol unidades de medida

Tradução de espanhol: 5 erros frequentes

Tradução português espanhol: exemplos de falsos amigos

Se o conceito de falso amigo ainda não ficou muito claro, daremos um exemplo de confusão muito comum:

Espanhol Português
Embarazada: adjetivo. 1. Mulher grávida, que espera um bebê.   Embaraçada: adjetivo. 1. Demonstrar incomodidade ou desconforto.  

A partir dessas duas breves definições, é possível depreender o teor da confusão: os dois termos são morfologicamente e fonologicamente muito próximos.

Porém o termo equivalente, em português, para embarazada seria grávida, status da mulher que passa pelo período gestacional.

É importante ressaltar que esse tipo de aproximação equivocada acontece em quase todas as classes de palavras: más e mas; ello e ele; pegar e pegar, entre outros.

Essa abundância de encontros e desencontros não é fruto do acaso ou da inabilidade dos falantes de uma das duas línguas.

Línguas românticas

É reconhecido o fato de que o português e o espanhol compartilham praticamente 80% de seu léxico, essa proximidade tem motivações históricas e geopolíticas.

Escrita criativa e StortyllingPowered by Rock Convert

Além de serem línguas românicas, ou seja, que nasceram do latim, seu desenvolvimento na península ibérica (região atual de Portugal e Espanha, por exemplo) contribuiu para a proximidade entre os dois idiomas.

Períodos históricos entre as duas línguas

Além disso, em vários períodos da história, as coroas Portuguesa e Espanhola estiveram muito próximas.

O período conhecido como União Ibérica (1580 a 1640), por exemplo, representa a fusão dos dois reinos.

Portanto, a aproximação lusitano-hispânica não é um advento do século XXI, mas um longo processo que remete ao processo colonial nas Américas.

Atualmente, principalmente na América Latina, o contato entre as duas línguas por razões comerciais, territoriais e sociais é imenso.

E não se pode negar que existe a necessidade de que textos (no sentido amplo da palavra: imagens, publicidades, contratos, documentação, etc.) escritos em língua portuguesa circulem em países de língua espanhola e vice-versa.

Isso contribui para a identificação de falsos amigos em vários contextos e mostra como o trabalho do tradutor é essencial.

Se você quer se aprofundar um pouco mais sobre línguas românticas recomendo o artigo: Conheça as cinco línguas românticas derivadas do latim.

A missão do tradutor

Os falsos amigos são uma presença constante, e às vezes inconveniente, em conversas cotidianas e interação entre pessoas que têm línguas maternas diferentes.

Na tradução não seria diferente, e o papel do tradutor é muito importante.

Um dos critérios para definir uma péssima e uma boa tradução é, justamente, a capacidade de identificar e driblar falsos amigos, explorando toda a potencialidade de sentidos no resultado final.

Mas, a coisa fica um pouco mais complicada quando entendemos que a lista de falsos cognatos é MUITO extensa. Isso sem falar dos falsos amigos DENTRO DO PRÓPRIO espanhol.

Mas esse será um assunto para outro post.

Nossa responsabilidade como tradutor ou revisor de textos é muito grande.

Em conclusão, é preciso não somente o conhecimento linguístico, mas também cultural para entender as nuances destes dois idiomas lindíssimos que tanto amamos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.