Curso Marketing Pessoal e Produção de conteúdoPowered by Rock Convert

Em primeiro lugar, vamos falar sobre traduções feitas por tradutores em comparação a traduções feitas por softwares.

A tradução humana é considerada o processo de transferir ou substituir o conteúdo da língua de partida para a língua de chegada.

Para os pioneiros em estudos de tradução “a tradução deve reproduzir em sua totalidade a ideia do texto original; o estilo da tradução deve ser o mesmo do texto original; e a tradução deve ter toda a fluência e a naturalidade do texto original” (apud Arrojo 2000).

Em época de revolução de máquinas, softwares, inteligência artificial e muitas outras inovações, surge essa questão que há muito tempo é discutida entre nós tradutores.

Mesmo com a evolução impressionante das TAs (tradução automática), o tradutor continua insubstituível na maioria dos contextos.

Tradutores na era da tecnologia

Se alguns tradutores temiam a era das ferramentas que substituiriam a necessidade desses profissionais, a demanda cada vez maior por esse tipo de trabalho mostra que a eliminação das oportunidades para tradutores ainda é um mito, principalmente em um mundo cada vez mais globalizado.

Além disso, é importante ressaltar que o método de trabalho de um profissional não deve desqualificar seu trabalho, desde que seja ético e respeite o acordo estabelecido com o cliente.

A ética profissional na vida do tradutor

Na prática, quer dizer que alguns profissionais usam amplamente várias ferramentas, incluindo as TAs em conjunto com sua TM (Memória de tradução).

Outros preferem trabalhar sem auxílio de qualquer ajuda de TA ou CAT Tools, e não há nenhum problema em nenhum dos casos. Cada profissional tem o seu método de trabalho.

Temos de ter em mente que as ferramentas auxiliam nosso trabalho, porém não resolvem todas as questões tradutológicas.

Por isso, temos que saber tirar bom proveito das ferramentas sem deixar o essencial que é a nossa formação e especialização em terminologias, corpus, gramáticas, conhecimentos linguísticos e, muitas vezes, o bom senso.

Esse bom senso que a maioria das máquinas e software ainda não tem. Digo ainda, porque tudo isso pode mudar.

Tradução humana x Tradução por máquina

Acima de tudo, pode parecer óbvio, mas a tradução humana é feita por um tradutor, uma pessoa que avalia as melhores opções de tradução na língua alvo, pesa os significados potenciais em ambas línguas e faz escolhas.

Esse tradutor terá referentes culturais, linguísticos e técnicos para oferecer a melhor tradução e não cair nas armadilhas de uma TA.

Ao mesmo tempo, poderá consultar textos sobre o tema em questão na língua alvo e usar a internet (sim, a famigerada tecnologia) como uma aliada.

Escrita criativa e StortyllingPowered by Rock Convert

Fóruns e Blogs de tradução

Semelhantemente, os blogs e os fóruns de tradução são um excelente espaço de troca de ideias para tradutores iniciantes e experientes, e as histórias e experiência de colegas de profissão muitas vezes irão tirar dúvidas e evitar algumas situações incômodas.

Já ficou claro que a tecnologia não é uma inimiga da tradução, longe disso. A tecnologia existe para ser usada em benefício do ser humanos em todas as áreas.

Fica evidente, que o tradutor deve ser uma pessoa ávida por conhecimento e um mundo que está em constante evolução.

Cat tools: a tecnologia a serviço da tradução

Para os que ainda não estão familiarizados com esse tipo de ferramenta, uma CAT Tool (do inglês, computer-assisted translation) é um software ou programa de computador criado especificamente para traduções.

Seu uso entre profissionais é praticamente generalizado, e há vários tipos de opções de ferramentas no mercado à disposição.

Podemos citar várias: SDL Trados, OmegaT, Wordfast, Memsource, MemoQ, Wordbee e muitas outras.

Uma destas ferramentas poderá possibilitar o uso de Memórias de tradução, Glossários e Dicionários, por exemplo.

Cabe ressaltar que a memória de tradução, como o próprio nome diz, trata-se de uma memória que armazena segmentos que foram traduzidas anteriormente por um tradutor e, que pode ser reutilizado em outras traduções de gêneros semelhantes.

E tudo isso em uma mesma interface intuitiva que ajuda o tradutor a otimizar seu trabalho, mas que não fará a tradução por ele. Não é, definitivamente, um meio para traduzir automaticamente um texto.

Inúmeras ferramentas para tradutores

Em outro post, falamos um pouco sobre as Cat Tools ou se você preferir, ferramentas de tradução.

Não se pode confundir as ferramentas de tradução como tradução automática, porque uma Cat Tool não traduz por um tradutor.

Pois, uma ferramenta de tradução guarda em sua memória partes ou segmentos traduzidos por um tradutor humano, fazendo menção delas, para que o tradutor opte por usá-las ou não.

Entretanto, a maioria das ferramentas disponíveis no mercado incorpora a tradução automática como um dos recursos de apoio à tradução.

A TA geralmente funciona através de plug-ins ou API’s que podem exigir licença de uso, mas existem opções grátis disponíveis para uso.

Sem dúvida, a tecnologia é, por vezes, a melhor amiga ou a pior inimiga no universo da tradução.

Mas não restam dúvidas de que sua presença pode otimizar e melhorar a rotina de trabalho do tradutor.

babbelPowered by Rock Convert

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.