Qual é a diferença entre Tradução, Localização e Transcriação?

Temos que admitir que algumas terminologias no nicho linguístico podem ser um pouco confusas às vezes.

Existem várias maneiras de se expressar em uma língua estrangeira, porém muitos empreendedores e até mesmo tradutores não sabem diferenciá-las ou mesmo defini-las.

Tecnicamente, todos sabemos o que é tradução, mas você sabe qual é a diferença entre tradução e localização?

E transcriação, você sabe o que é? Todos esses termos podem parecer muito semelhantes, porém possuem características distintas entre si.

Pensando nisso, achamos que seria útil examinar as diferenças entre tradução, localização e transcriação, explicando do que cada uma delas se trata.

Este artigo é muito importante para que empreendedores saibam que tipo de serviço solicitar e também para tradutores iniciantes que ainda não estejam familiarizados com esses recursos.

Tradução – convertendo o conteúdo de um idioma para outro

A tradução é, sem dúvida, o recurso mais conhecido dos 3 que abordaremos aqui, mas ainda assim iremos defini-la.

Traduzir/verter significa converter determinado conteúdo que está no idioma de origem para um idioma de destino; por exemplo, traduzir um texto do português para o espanhol.

Na tradução, é necessário interpretar o texto-origem, mas raramente são feitos ajustes profundos quanto ao aspecto cultural do idioma de destino.

Claro, sempre existirão certas nuances, pois a língua é sensível e flexível, mas elas não são tão significativas no caso das traduções.

Para evitar impactos negativos no processo de tradução, recomenda-se utilizar memórias de tradução (TM) – programas que ajudam a traduzir termos ou frases-chave de maneira consistente e precisa e fechar parcerias com os profissionais de tradução competentes e com ampla experiência.

Se você quer saber mais sobre memórias de tradução leia:

Resumindo: Quando falamos de tradução, estamos nos referindo à conversão de um texto no idioma X para o idioma Y, sem que haja adaptações profundas em seu contexto cultural.  

Exemplo de Tradução:

Português: Aperte o botão vermelho.

Espanhol: Presione el botón rojo.

Localização – indo além das palavras para uma compreensão mais rica e adaptada

Enquanto a tradução se concentra no aspecto linguístico do idioma, a localização adota uma abordagem conceitual muito mais ampla, ou seja, é preciso garantir que o conteúdo esteja dentro do contexto cultural e linguístico de um determinado mercado ou região.

Ao localizar um texto utilizando termos locais e expressões idiomáticas de uma região específica, gera-se mais interesse e engajamento do público-alvo e impulsiona-se o SEO (otimização para motores de busca), pois você não estará apenas “traduzindo” aqueles termos – você estará utilizando expressões, vocábulos e inúmeros outros termos que os residentes locais usam em seu cotidiano.

Exemplos de Localização e Adaptação

Moeda

Ao traduzir uma planilha do português para o espanhol (espanhol argentino), por exemplo, caso haja a presença de quantias em dinheiro, é necessário convertê-las para a moeda local – nesse caso, o peso argentino.

Formato da data e unidades de medida

Caso você esteja realizando um projeto para o mercado americano, você deverá converter o formato de data – no Brasil, usamos dia/mês/ano, mas nos Estados Unidos usa-se mês/dia/ ano, portanto, essa localização deverá ser feita.

Da mesma forma, no Brasil utilizamos o kg (kilograma) ou g (grama) como unidade de peso, já nos Estados Unidos, utiliza-se a libra (lb), ou pound.

Um bom tradutor está sempre atento a esses detalhes, fazendo as adaptações necessárias.

Telefones de contato

Isso também parece óbvio, mas se estivermos traduzindo a seção “telefone de contato” de um site brasileiro para o espanhol, por exemplo, é necessário acrescentar o prefixo internacional, ou seja, o DDI (+55) antes do número, para que o público-alvo internacional não tenha dificuldades na hora de entrar em contato com o referido número.

Aspectos legais

A legislação sobre direitos autorais, a proteção de dados pessoais e as políticas de privacidade diferem de um país para outro. Portanto, se você estiver traduzindo um contrato para uma empresa da Espanha, por exemplo, é essencial fazer pesquisas ou buscar o aconselhamento correto para evitar problemas legais com seu projeto.

Ortografia

leadlovers2Powered by Rock Convert

Dependendo do local, palavras podem apresentar grafias diferentes, ainda que sejam do mesmo idioma.

No caso do inglês Britânico, por exemplo, o termo localização tem a grafia “localisation”, com “s”,  já no inglês americano, usa-se “localization”, com “z”. Já o termo cor, em inglês Britânico é grafado como “colour” e em inglês americano, “color”, sem o “u”.

São pequenos detalhes, mas que fazem muita diferença e apenas um tradutor qualificado é capaz de atentar para isso.

Referências Culturais

É preciso localizar elementos que reflitam a cultura de determinada região, como por exemplo, costumes, hábitos e tradições.

Vocábulos

Dentro de um mesmo idioma, um determinado vocábulo pode apresentar inúmeras variações de região para região.

Vejamos as variações da palavra “pipoca” em espanhol:

Espanhol neutro/universal – Palomita de maíz

Argentina – Pochoclo

Uruguai – Pororó

Peru – Canchita

Chile – Cabritas de maíz

Colombia – Crispetas

Venezuela – Cotufas

Resumindo: A localização vai além da tradução. Além da tradução propriamente dita, ela também aborda outros fatores, como referências culturais, aspectos legais, ortografia entre outros elementos que contextualizam e enriquecem o processo linguístico.

Transcriação ou tradução criativa

Se a localização vai além do idioma para atender às expectativas culturais, a transcriação vai ainda mais além: ela também é chamada de “tradução criativa” – consiste no processo de pegar uma mensagem que foi criada em determinado idioma e transportá-la para outro.

A transcriação é um termo relativamente novo e é muito usada principalmente nas indústrias de entretenimento, publicidade e linguística. Portanto, seu uso mais comum é em conteúdos de marketing, como slogans, por exemplo.

Esse tipo de material requer muito mais do que uma simples tradução convencional, afinal, é preciso adaptar elementos que incluem jogos de palavras, expressões idiomáticas, ideias, imagens, preferências de design entre outros, a fim de causar no idiomas final o mesmo impacto que causa no idioma original.

Nesse sentido, tradutores profissionais precisam ter um grande conhecimento da cultura regional e da língua, além de grande sensibilidade para conseguir alcançar a meta desejada.

Boas transcriações combinam especialização linguística com criatividade de marketing.

Por esse motivo, esse serviço é mais caro do que uma simples tradução e é muito usado como parte da estratégia de marketing digital global de um negócio.

Um exemplo de transcriação foi realizado nos quadrinhos do Homem-Aranha na Índia.

O personagem original Peter Parker foi recriado com o nome de Pavitr Pabhakar, um jovem indiano.

Todos os elementos originais foram devidamente adaptados ao contexto cultural indiano – até mesmo o seu uniforme foi recriado para atender aos gostos e costumes do país.

Spiderman

Resumindo: A transcriação é usada para diminuir a distância e as diferenças entre países e culturas diferentes, surgindo como uma estratégia para cativar  e fidelizar públicos-alvo internacionais.

Conclusão

Agora você já conhece os diferentes tipos de serviços linguísticos disponíveis no mercado de tradução.

Cada um deles possui características singulares, atendendo aos mercados estrangeiros, oferecendo suporte a clientes globais e fortalecendo marcas no cada vez mais competitivo mercado online.

Portanto, se você é tradutor, o ideal é estudar e se especializar nessas áreas a fim de oferecer um serviço completo e de qualidade.

Se você é empresário, fique atento a esses diferentes tipos de tradução na hora de fazer seu planejamento estratégico global.

Divulgue este artigo nas redes sociais!

leadloversPowered by Rock Convert

2 thoughts to “Tradução, Localização e Transcriação?

  • Renata Fernandes

    Olá, Rosane!

    As explicações estão supercompletas, obrigada. 🙂 Sobre a questão da localizações dos números de telefone, tenho uma dúvida. Devemos seguir o formato +55 (23) XXXXX-XXXX, certo? A divisão dos números nos EUA é diferente, acho. De três em três blocos, se não me engano.

    Responder
    • Rosane Bujes

      Olá, Renata!
      Que bom tê-la por aqui 🙂
      Sim, o formato é como você falou, mas isso pode mudar de acordo com as diretrizes de cada cliente.

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.